Cidade de Nova York vai pagar US$ 100 para quem se vacinar contra a Covid-19

0
6
Medida foi pensada para incentivar os americanos a buscarem pela vacinação. País vem encontrando dificuldade em atingir a imunidade de rebanho e tem experimentado uma ‘pandemia de não vacinados’. Prefeitura de Nova York oferecerá US$ 100 para quem se vacinar
O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, anunciou nesta quarta-feira (28) que a cidade vai pagar US$ 100 (cerca de R$ 500) para quem for se vacinar contra a Covid-19 no município.
A medida passa a valer a partir de sexta-feira (30), quando qualquer pessoa que for a um centro de vacinação receber sua dose receberá um cartão de débito pré-pago com a quantia.
“Os incentivos ajudam imensamente a aumentar as taxas de vacinação”, disse de Blasio em um pronunciamento.
A oferta de benefícios tenta atingir os cerca de 2 milhões de nova-iorquinos que ainda não se vacinaram contra a Covid-19, e é aumentada pela preocupação com a variante delta.
Mais transmissível, essa cepa do vírus já se tornou dominante nos Estados Unidos, e o país enfrenta o que vem chamando de uma “pandemia de não vacinados” com aumento nos casos e mortes dentro desse grupo.
Segundo as estatísticas oficiais, cerca de 70% dos moradores da região cidade já receberam a primeira dose da vacina, mas cerca de 60% estão protegidos com as duas doses necessárias.
A cidade já vinha oferecendo benefícios aos vacinados, como bilhetes ilimitados de metrô, ingressos para partidas de beisebol, comida e até mesmo cerveja algumas pessoas já ganharam se vacinando.
VÍDEO: Restaurantes dos EUA oferecem donut de graça para quem se vacinou
Servidores públicos
A prefeitura da cidade americana também anunciou que passará a exigir que servidores públicos que ainda não se vacinaram serão obrigados a fazer teste semanais para diagnosticar a Covid-19.
A medida acompanha a recomendação do governo estadual, chefiado por Andrew Cuomo, que reforçou a importância da vacinação para este grupo.
No caso dos profissionais de saúde a tolerância será menor: quem trabalha em hospitais e clínicas, diretamente com pacientes, deverão se vacinar ou precisarão abandonar as funções.
Cuomo também pediu que empresas de todo o estado, como restaurantes, deem preferência a clientes vacinados e trabalhem para garantir ambientes seguros para todos.

Fonte: G1 Mundo